Wednesday, October 22, 2008

Rumo ao Chuí: Palmares do Sul a Mostardas - 18/10/08

Choveu toda a noite. O café da manhã foi dentro da barraca, pois chuviscava "lá fora". Desmontei acampamento e comecei a pedalar por volta das nove e quinze. Para variar, vento forte contrário e chuvisqueiro. Em duas horas pedaladas percorri apenas trinta quilômetros. Em alguns trechos nem a estrada ajudava! Desanimador...
Parei em Bacopari para almoçar e descansar um pouco. Retornando para a estrada, o chuvisqueiro ainda persistia, mas foi reduzindo pouco a pouco até parar. A estrada também melhorava! Animador!!!
Pedalei com casaco e calça por boa parte do dia.
Ratão do banhado.
Por volta das duas horas da tarde cheguei em Solidão. Seria o objetivo do dia, de acordo com o esboço de cronograma. Decidi avançar mais, pois o vento havia rondado um pouco e já não soprava pela frente, mas de través (de lado).

No caminho encontrei algumas emas.

O chuvisqueiro deu lugar às nuvens e a estrada esburacada evoluiu para asfalto de boa qualidade. Com a falta de movimento, substituí o capacete pelo chapéu.

Em alguns trechos havia brita encobrindo buracos sobre a pista.



O único sinal de obras na rodovia eram as placas...


Parada para descanso.


Saudando a melhora no tempo!



Quando chegava a Mostardas já havia sol e perspectivas de melhoria no tempo. Entrei na cidade e parei em uma pousada. Apesar do Festival de Aves Migratórias, não foi trabalhoso encontrar um lugar para me hospedar.

Ao sair para comprar leite, não pude deixar de registrar o inusitado negócio: "Casa do Pão & Studio Fotográfico". Conversando com a proprietária, descobri que ela havia feito o mesmo curso que eu, no Senac de Porto Alegre - e com o mesmo professor, Marcelo Amaral -, provavelmente na mesma época!
À noite fui até a praça central de Mostardas onde ocorriam atividades relativas ao Festival de Aves Migratórias.
Banca com exposição das miniaturas de aves confeccionadas pelo Eloir.
Sarau (música regional).

Sala do Festival de Aves Migratórias, com várias miniaturas de aves confeccionadas pelo Eloir colocadas em maquetes simulando o seu ambiente natural.




Uma perfeição o trabalho de Eloir!
Movimento na praça.
Distância pedalada no dia: 115,22 km;
Distância acumulada: 313,07 km;
Odômetro total: 8532,5 km;
Tempo pedalado no dia: 6 h 4 min 48 s;
Velocidade média pedalada no dia: 19,0 km/h;
Velocidade máxima atingida no dia: 26,8 km/h.

1 comment:

heltonbiker said...

Deveriam colocar umas placas assim na estrada:

"cObras na Pista"